top of page

Posts do fórum

Moscariello Giuseppe
24 de ago. de 2022
In Fórum de viagens
Neste post, você encontrará um Guia Completo que cobre tudo o que você precisa saber para organizar sua viagem. Desde escolher a época ideal para viajar, as principais cidades para conhecer, como se locomover pela Itália e sugestões de lugares incríveis para visitar. Com este guia a seu lado, você estará pronto para experimentar tudo o que a Itália tem a oferecer e viver sua viagem dos sonhos! Não perca mais tempo e comece a planejar sua viagem agora mesmo! Foto Roma – Fonte Pixabay Foto Roma – Fonte Pixabay Neste post você vai ver: 1. Quais são os requisitos para entrar na Itália? 2. Qual é a melhor época do ano para viajar para a Itália? 3. Como chegar à Itália 4. Como se locomover pela Itália? Carro ou trem? 5. Vai de trem? Onde comprar as passagens de trem? 6. Sugestão de Roteiro pela Itália A Itália é um dos destinos mais visitados por turistas de todo o mundo, segundo a Organizaçao Mundial do Turismo (UNWTO), graças aos seus numerosos museus que contam a sua história, sua arquitetura exuberante e sua excelente gastronomia. A Itália é um país com atrações únicas, banhado pelo mar Mediterrâneo e com fronteiras nos Alpes, além de várias ilhas de águas cristalinas. O que se podia esperar? As cidades de Roma, Veneza, Florença e Milão são as mais procuradas por possuírem atrações incríveis. 1) Quais são os requisitos para entrar na Itália? Os requisitos para entrar na Itália são os mesmos requisitos para entrar nos países que fazem parte do Espaço Sheguen. Passaporte válido até 3 meses da data que você vai embora. Passagem de volta Reservas de hospedagem de onde vai se hospedar ou uma carta-convite da pessoa que vai te hospedar. Esta carta deve ser escrita em italiano para que os policiais de imigração não tenham problemas com o idioma, e te liberar sem confusão. Além disso, se você fizer conexão em algum outro país como Espanha, França ou Holanda, por exemplo, você deve ter esta carta também em inglês. Isso te facilitará muito para ser liberado mais rápido. Seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros. O seguro viagem é muito importante porque, se necessário, o custo de consultas e exames particulares podem ser elevadíssimos. Em alguns casos, pode ser solicitado na sua entrada ao país, o quanto você tem de dinheiro. O ideal é comprovar um valor de 65 euros/dia por pessoa. Covid: no momento em que escrevemos este post, não tem mais exigências para entrar no país, mas aconselhamos você a consultar a situação no período da sua viagem através do site do Ministério da Saúde da Itália. Os brasileiros não precisam de visto para entrar na Itália a turismo e você pode ficar até 3 meses, mas a partir de novembro de 2023 será solicitado o ETIAS. Um formulário que o turista deverá preencher online os seus dados pessoais e dados dos documentos de viagem, e pagar uma taxa de € 7,00. 2) Qual é a melhor época do ano para viajar para a Itália? Tudo depende da experiência que você busca. Por exemplo, como no Brasil não temos um frio intenso, algumas pessoas buscam ter esta experiência e desejam vir em pleno inverno para ver e brincar na neve. Outros querem viver “La Dolce Vita”, apreciando uma pasta e vinho nas lindas praças ao ar livre, e depois caminhar pelas ruas tranquilamente, então estas pessoas têm que vir na primavera ou no verão. Vamos falar um pouco do que esperar de cada período do ano na Itália. Maio a setembro: o melhor período sem sombra de dúvidas. Dias longos com sol e muitas flores por todos os lugares, nos parques, nas ruas e nas janelas das casas, o que já torna tudo mais bonito ainda. Bom para caminhar, apreciar o movimento das cidades sentados no café, comer ao ar livre, piquenique, alugar bicicleta, etc. Atenção, porém, nos meses de julho e agosto. Altas temperaturas podem estragar o passeio para quem não as suportam. A dica para quem vem nesta época, é agendar as visitas aos museus na hora do sol mais quente, para sair da rua e aproveitar o ar-condicionado desses museus. Deixar para caminhar de manhã, no fim de tarde e à noite, já que temos sol até 9:30 da noite. Paisagem de outono na Itália – Fonte Pixabay Novembro a março: neste período você encontrará dias frios e tempo instável. Bom para conhecer estações de esqui, visitar museus (sem tantas filas), investir mais nos programas  gastronômicas e aproveitar as cidades mais vazias, sem tantos turistas. Sugerimos não fazer roteiros de cidades litorâneas, nem lagos. Uma vantagem é que, neste período, encontram-se passagens mais baratas. Abril e outubro: meses ideais para encontrar as cidades sem tantos turistas, e ainda com clima bom. Passagens mais baratas, pois, estes meses não são considerados alta temporada. Abril (juntamente com maio) são meses deliciosos de primavera, onde as pessoas estão mais alegres e voltam a ficar mais tempo nas ruas. Considere que outubro é um mês mais chuvoso, mas terá as lindas paisagens de outono. Cenas de filme! 3) Como chegar à Itália? Após o falimento da ALITALIA, os voos diretos agora são operados apenas pela LATAM e ITA (antiga ALITALIA). Então, vejamos como você pode viajar: Voos Diretos: São Paulo para Milão – LATAM São Paulo para Roma – LATAM e ITA Voos com conexão: Todas as principais companhias europeias como TAP, IBERIA, KLM, AIR FRANCE, AIR EUROPA, LUFTHANSA e BRITISH AIRWAYS vão para Itália saindo do Brasil, fazendo conexão no país de origem destas companhias. Por exemplo, se você comprar um bilhete pela Iberia, a sua conexão será na Espanha. Se comprar pela TAP, a sua conexão será em Portugal, e assim por diante. Dica para voos com conexão: não compre bilhetes com o tempo de conexão muito curto, pois existem aeroportos maiores e complicados como o de Londres, por exemplo. Já caímos nessa furada em Londres mesmo e quase perdemos nossa conexão. O ideal é um período de aproximadamente 4 ou 5 horas entre um voo e outro para você fazer tudo bem tranquilo. 4. Como se locomover pela Itália? Carro: Foto Pixabay Alugar um carro para sair dirigindo na Itália é um sonho de muita gente. Porém, existem alguns detalhes que podem transformar sua viagem num stress bem grande. É o caso das multas de trânsito, por exemplo. Cidades com centro histórico protegidos por ZTL (Zona a Tráfego Limitado), possuem trechos que são proibidos a entrada de carro. E o problema é que nem todos os lugares estão devidamente sinalizados. Outro cuidado que você tem que ter é ao deixar objetos dentro do carro à vista. Cidades maiores, como Milão, estão cheias de pessoas esperando você dormir no ponto, e levar o que é seu. Outro ponto negativo é a dificuldade para estacionar o carro nas ruas. Imaginem que muitos prédios antigos não possuem garagens e as vagas das ruas ficam destinadas aos moradores daquela região, sobrando muito poucas vagas para o seu carrinho. Uma vez ficamos quase 1 hora e meia procurando vaga no bairro Navigli, em Milão para ir a uma feira de flores. Ficamos tão irritados que quase desistimos e fomos embora. Então, por experiência própria, garantimos que não é a melhor opção em certas cidades. Mas vamos considerar que viajar de carro na Itália faz parte do seu sonho e você não abre mão. Então, veja aqui os lugares que indicamos para você ter este prazer; Toscana – para curtir paisagens incríveis em especial Firenze e Val D’Orcia. Umbria – conhecer Assis e Peruggia Sicília – até porque o transporte público la não é dos melhores, então aqui, sim, é indicado o aluguel de carro. Dolomitas – passar por vilarejos, montanhas e lagos maravilhosos Vêneto – curtir as paisagens e as estradinhas que cortam as pequenas cidades do Vêneto não tem igual Trem: Foto Pixabay Viajar para a Europa e não viajar de trem, a experiência não fica completa, não é mesmo? Esta é a forma como os europeus viajam, por isso, vale fazer como eles e também passar os mesmos perrengues. Viajar de trem é ter a possibilidade de se deslocar mais rapidamente que o carro, enquanto você ainda descansa, vendo belas paisagens onde o carro não tem acesso. Tenha em mente que viajar e passear por dias e dias também cansa, e esse período no trem será restaurador. Por isso é muito vantajoso também para aquela viagem de um dia – bate e volta. Maaaas você tem que ser bem-organizado para não atrasar e não perder o seu trem. Além disso, nem pense em levar mala grande ou vários volumes pequenos. Concentre tudo numa mala média ou pequena (é o mais indicado) pois no trem o espaço destinado as malas são bem limitados. Viajando de trem você pode planejar em ficar numa cidade mais estruturada e fazer viagens bate-e-volta de um dia, como dissemos, sem se preocupar com estacionamentos. Por exemplo: você pode ficar em Milão e ir de trem para o Lago de Como. Ou de Florença ir para Lucca, Pisa, Arezzo. Em geral, as estações ferroviárias ficam muito bem localizadas, pertinho dos centros históricos ou mesmo no próprio centro histórico. 5) Vai de trem? Onde comprar as passagens de trem? Duas companhias de trem operam por toda a Itália. Trenitalia – www.trenitalia.com Italotreno – www.italotreno.it The Train Line – www.thetrainline.com/it A The Train Line é uma agência de viagens, portanto, analisa os bilhetes das duas outras companhias e ainda oferece bilhetes de ônibus. Com o facilitador de ter a versão em português. Baixe os aplicativos no seu celular que são bem fáceis de usá-los e faça tudo por lá, pesquisar e comprar bilhetes, encontrar ofertas, etc. Quer saber mais sobre como viajar de trem pela Itália, então clique aqui. 6) Sugestão de Roteiro pela Itália Listamos aqui as 4 cidades imperdíveis na Itália. Se você tem pouco tempo para conhecer o país, estas cidades são as principais para te mostrar a beleza e a importância histórica do país da bota. Roma: Roma – Fonte Pixabay Uma das cidades mais lindas do mundo. Se tornou a capital da Itália em 1871 e hoje possui 2,8 milhões de habitantes. Com um fantástico centro histórico que reflete o seu passado, Roma é um destino que não pode ficar fora do seu roteiro. Pontos Turísticos Imperdíveis de Roma: Fontana Di Trevi Coliseu e Fórum Romano Museu do Vaticano Piazza Navona Panteão Galeria Borghese Se você quer saber mais sobre Roma, clique aqui. Florença: Foto Pixabay Esta cidade foi berço do Renascimento e os seus principais pontos turísticos são uma aula de arte e história. Hoje, Firenze (como é chamada em italiano), tem aproximadamente 400 mil habitantes. Uma das cidades mais lindas da Itália, é recheada de obras valiosas e históricas. Por ser uma cidade grande para os padrões italianos e, turística, possui um custo de vida relativamente alto. Pontos turísticos imperdíveis de Florença: Duomo Ponte Vecchio Gallerie Degli Uffizi Piazza della Signoria e Palazzo Vecchio Galleria Dell’Accademia di Firenze (aqui é que está o David de Michelangelo) Palazzo Vecchio Veneza: Foto Pixabay Patrimônio Mundial da Unesco desde 1987. Veneza é uma cidade para ser visitada pelo menos uma vez na vida. Mesmo que você não consiga ficar tantos dias na Itália, priorize Veneza. Com suas pontes e canais, é uma das cidades mais inusitadas que você vai conhecer em todo o mundo. Pontos turísticos imperdíveis de Veneza: Piazza e Basilica di San Marco Palazzo Ducale Tour pelo Grande Canal Ponte Rialto Murano e Burano Milão: Galeria Vittorio Emanuele – Foto Pixabay Uma cidade cheia de estilo e muito verde. Capital da região da Lombardia tem hoje aproximadamente 1 milhão e trezentos mil habitantes. Milão é a cidade onde foi pintada a obra mais famosa de Leonardo da Vinci – A Última Ceia (ou Cenacolo em italiano), e só por isso já vale a visita. Pontos turísticos imperdíveis de Milão: Duomo di Milano Galleria Vittorio Emanuele Castelo Sforzesco Caminhar pelo bairro Navigli Museo della Scienza Leonardo da Vinci Caminhar pelo bairro Brera Pinacoteca di Brera
Qual é o melhor período para visitar a Itália? content media
0
0
65
Moscariello Giuseppe

Moscariello Giuseppe

Administrador
Mais ações
bottom of page